Histórias da Taperinha - História do Giuseppe Cancian
 
Giuseppe de Andrade Cancian, 48 anos, é advogado e diretor do departamento jurídico da Imobiliária Taperinha. Zeppe, como é carinhosamente chamado por todos que têm o prazer de conviver com ele, também é o churrasqueiro oficial das festas da empresa. Amante de antiguidades, que vão de livros, canetas até carros antigos, é um colecionador. Mas Zeppe é ainda mais. Zeppe é família. É filho, e é pai.
 
– A família é a nossa blindagem, nossa base para tudo. Um filho é um marco no tempo e é aquele momento que tu entendes o que é ter responsabilidade. A relação de pai e filho é um aprendizado – relata o advogado, que há mais de 20 anos divide a sala e trabalha ao lado do pai, Nevio Belle Cancian, 74 anos.

Histórias da Taperinha - História do Giuseppe Cancian

Segundo Zeppe, pai de Rafael, de 15 anos, o respeito é premissa básica para viver em harmonia. Valorizar as pessoas, as coisas simples da vida e não se esquecer do passado também é fundamental. O passado, inclusive, é um assunto que o advogado parece adorar. Ele é nostálgico, lembra-se de cada detalhe e dos lugares por onde passou, revelando segredos e coincidências:
 
– A vida é simples e, por isso, me considero um homem simples. Sou de poucas, mas válidas experiências. Me formei como Técnico em Agropecuária, o que para mim foi uma espécie de escola da vida. Cheguei a trabalhar por um ano em um banco e cursei Direito na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Sou santa-mariense, nascido na Casa de Saúde no dia “sete do sete de sessenta e sete” (7/7/1967). Nasci de sete meses e “g” é a sétima letra do alfabeto. O sobrenome tem sete letras, o nome, Giuseppe, também teria se não fosse um “p” a mais – revela, em tom de brincadeira, o homem que tem intimidade com o insistente número sete.
 

“O bom humor funciona como azeite para a engrenagem do dia a dia”

 

Histórias da Taperinha - História do Giuseppe Cancian

Basta falar poucos minutos para perceber que carisma e bom humor são características inerentes à personalidade de Zeppe.
 
Seus valores pessoais somam-se aos valores da Taperinha. Com seriedade, mas muita leveza, ele faz da rotina como advogado e da própria rotina imobiliária uma atividade mais tranquila. O setor de locação que o diga. Plantões aos sábados com ele parecem passar mais rápido. Não só por ser um dia relativamente mais calmo na imobiliária, nem só pelo mate que ele mesmo prepara ou pela indispensável pipoca doce, mas pela companhia, sempre regada de boas histórias:
 
– A profissão já nos exige tanto. Necessita de entrega e é desgastante. Então, o bom humor funciona como azeite para a engrenagem do dia a dia. Sempre procuro fazer o bem, ter uma boa relação com as pessoas, chamá-las pelo nome. A amizade e a fidelização são algo raro hoje em dia. Em algumas empresas, as pessoas são somente números, são um crachá. O fato de eu ser alegre e brincalhão acaba tornando o ambiente mais leve. E isso tem muito a ver com o que o pessoal diz de sermos a Família Taperinha. Esse vínculo torna tudo mais fácil e a gente ganha anos de vida – afirma Zeppe, destilando sua sabedoria de pai, amigo e advogado.
 
Histórias da Taperinha - História do Giuseppe Cancian
 
Texto: Pâmela Rubin Matge
Fotos e vídeo: Juliano Mendes
 

Confira o Vídeo do Zeppe