A oportunidade de morar sozinho atrai muita gente, pela privacidade, oportunidade de aprender a viver longe dos pais e ganhar mais independência. Nem sempre é possível, pois os custos podem ser muito altos, principalmente para calouros e estudantes, que nem sempre possuem renda e dependem do “paitrocínio”. Aí surge a ideia de dividir apartamento!

É uma alternativa viável e interessante, sem dúvida, mas precisa ser bem elaborada para dar certo. O mais comum ao partilhar um imóvel é escolher a companhia de um parente (ex.: um irmão que vai morar na mesma cidade) ou amigo próximo. Se nada disso for possível, as próximas escolhas são os colegas da universidade e, como última alternativa, sair em busca de colegas de apartamento nas redes sociais, jornais e murais internos.

Saber com quem mora, mesmo que você não ainda não conheça a pessoa tão bem, já é o primeiro passo para a experiência dar certo. O amigão do peito pode se mostrar muito diferente na intimidade do lar e isso pode comprometer a vivência, a rotina e até marcar o fim de um relacionamento! Se você está embarcando em uma viagem com colegas de apartamento ainda desconhecidos, vale pedir para ficar uns dois ou três dias morando, só para sentir o clima e testar o ambiente.

 

Divisão de despesas

 

Para não haver crises e nem brigas, o ideal é dividir as contas fixas por igual (aluguel, condomínio, água, luz, internet etc) e cada um ser responsável pela compra de mantimentos básicos em uma determinada época. Em muitos casos, esses mantimentos são comprados separados. Cada um tem o seu. O mais importante é deixar as regras claras para todos, para evitar problemas no futuro.

 

Divisão de tarefas

 

Essa é certamente o catalisador de brigas quando se divide um imóvel. Normalmente, os imóveis têm duas ou três áreas de convívio em comum: sala, cozinha e banheiro. A limpeza, organização e manutenção deve ter regras claras para todos os moradores. Se possível, traçar uma escala de tarefas justa e de comum acordo ajuda no cumprimento dessas regras.

Já o quarto particular é seu espaço de privacidade, é responsabilidade de cada morador. Se você gosta de viver na bagunça, deixe seu quarto desarrumado e ninguém vai poder falar nada. Caso contrário, pode sempre deixar tudo brilhando. Aqui, quem manda é você!

Uma dica para ajudar na divisão das tarefas e despesas é usar o aplicativo FairShare, disponível para iPhone, iPad e iPod e também para aparelhos Android. A versão básica, gratuita, permite atribuir tarefas e despesas para cada morador (que acessa o imóvel no app a partir de um login no Facebook). O interessante é que cada item tem pontuação diferente, afinal, aquele que lavou o banheiro fez uma função muito mais trabalhosa do que quem levou o lixo.