Na hora de escolher um ponto comercial, o planejamento é o seu maior aliado para o sucesso. Não basta apenas ter bons produtos, atendimento ou preços, é preciso pensar na localização, na concorrência e também ficar atento aos demais detalhes que podem impactar direta ou indiretamente sua escolha. Por isso, alugar ou comprar com base em uma estratégia aumenta as chances do seu negócio conquistar bons resultados.  Confira algumas dicas para não errar nessa hora.

ponto comercial

1. Conheça seu consumidor

Quem é o seu cliente? Saiba se ele frequenta e busca naquela região os produtos que sua empresa trabalha. Para isso, é muito importante que você determine o seu público-alvo. Entre as perguntas a serem respondidas, estão o gênero, faixa etária, renda familiar, como se comporta, o que gosta, quanto o seu consumidor costuma gastar. Isso já vai ajudar você a delimitar regiões para encontrar uma maior concentração desse consumidor final.

2. Facilite o acesso

Garanta que o seu cliente chegue com facilidade até o seu estabelecimento. Além disso, preze pela segurança da região e por lugares mais iluminados e com um fluxo maior de pessoas. Uma ideia é pesquisar todas as maneiras que se pode chegar até a empresa – ônibus, carro, a pé, bicicleta, entre outros. Verifique a velocidade da via, se há sinaleiras, faixas de pedestres, etc. Uma sugestão é oferecer estacionamento ou, caso esteja acima do seu orçamento, procurar locais que disponibilizem esse serviço próximo.

3. Ponto comercial bem visto é mais visitado

Opte por regiões visualmente limpas, ou seja, que possuem uma aparência agradável. Evite pontos comerciais com muitos obstáculos que podem atrapalhar a vista de quem vem a pé, de carro, de ônibus ou de bicicleta. Vale salientar que é importante você se colocar no lugar de quem utiliza todos esses meios de transporte. Além disso, tenha uma fachada chamativa e bonita – isso faz toda a diferença.

4. Atenção à vizinhança

Visite a região onde você pretende colocar um ponto comercial e veja se há estabelecimentos que conversam com o seu. Se você pensa em abrir uma loja de bijuterias, uma vizinhança composta por oficinas mecânicas ou produtos de pesca não seria legal, não é mesmo? Já se a região conta com lojas de roupas, por exemplo, quem sabe aí pode ser um bom local.

5. De olho na concorrência

Essa questão varia um pouco de negócio para negócio. Por vezes, é vantajoso para você trabalhar perto da concorrência, principalmente se o que você vende exige comparação de preços. O melhor é sempre analisar se a concorrência é direta ou indireta e o quanto ela pode atrapalhar ou beneficiar seu desempenho.

6. Concilie prós e contras

Encontrar o imóvel perfeito não é uma tarefa fácil e conciliar todos esses itens com um valor que caiba no seu bolso parece cada vez mais impossível, não é mesmo? Por isso, antes de assinar qualquer contrato, certifique-se que o preço do imóvel está no seu orçamento. Além disso, coloque na conta possíveis gastos com reformas e manutenções. O segredo é pesquisar. Converse com os vizinhos, entenda o plano daquela região (se é uma região de constante crescimento) e negocie.


Parece muita coisa, mas como falamos lá no início: faça um planejamento. Essa é a chave de quase tudo para obter sucesso. Anote as dicas e na hora de alugar o seu ponto comercial faça um checklist com todas as questões importantes para garantir que tudo ocorra perfeitamente.

Além disso, assista ao nosso vídeo do E agora, Raquel? sobre esse tema:

Ficou com alguma dúvida? Envie pra gente: eagoraraquel@taperinha.com.br.