Quando o sonho da casa própria já foi conquistado, mas a vontade ou a necessidade de respirar novos ares e de morar sob outros tetos chega, seja pelo crescimento da família, pela mudança de cidade ou pelo fato de querer um cantinho com piscina, por exemplo, dar o imóvel usado como entrada é uma alternativa de negociação que tem sido cada vez mais usada e que garante, na maioria das vezes, mais facilidade aos envolvidos.

Como aproveitar o imóvel usado como entrada de um novo

Dar o imóvel usado como entrada pode ser a luz no fim do túnel pra quem precisa organizar a mudança mais uma vez e partir pra um próximo endereço, também próprio. Nesse tipo de negociação, antes de tudo, é necessário verificar se construtoras e incorporadoras aceitam imóvel usado como entrada ou, em caso de interesse de compra de um imóvel particular, à venda diretamente na imobiliária, solicitar que a empresa contate o proprietário e o questione sobre a possibilidade e sobre quais são os seus critérios.

Se tudo sair como o esperado e as respostas forem positivas, será feita a avaliação da casa ou apartamento usado e estipulado o quanto o bem poderá cobrir do outro imóvel. Após, é necessário definir como será feito o pagamento da diferença.

Vantagens da negociação

Usar um imóvel na compra de outro evita muita burocracia e exclui a demora que normalmente existe durante a venda, ou seja, é mais rápido e fácil oferecer o bem na negociação do que colocá-lo à venda e ficar aguardando o tempo passar, até que interessados apareçam. Além disso, caso o imóvel em vista ainda não tenha sido finalizado, existe a opção de ficar morando no imóvel antigo, aguardando a conclusão da obra do novo.
Já em termos burocráticos, ao adquirir um imóvel novo dando o anterior como entrada, há a possibilidade de diminuição considerável ou de isenção do Imposto de Renda sobre transações imobiliárias.

Desvantagens da negociação

Oferecer um imóvel usado como entrada pode exigir uma superpaciência, pois nem sempre é fácil encontrar uma pessoa física, intermediada pela imobiliária, disposta a fazer esse tipo de negócio e também pode ser que o imóvel usado seja avaliado com valor bastante reduzido pelas construtoras ou incorporadoras, abaixo do que o bem normalmente custaria no mercado.

Aí pode surgir um grande impasse na cabeça dos vendedores: é melhor levar mais tempo pra fechar negócio, mas conseguir mais dinheiro pra ser deduzido da compra do imóvel novo, ou dar um imóvel usado como entrada em construtoras ou incorporadoras pra se desfazer rapidinho, mas perder um pouco de grana?


Essa negociação que envolve imóvel usado como entrada pra compra de outro ficou mais clara pra você? Se ainda restou alguma dúvida, deixe seu comentário, fale com a gente pelas redes sociais ou envie um e-mail pra taperinha@taperinha.com.br.