Com a economia afetada pela pandemia do coronavírus, o investimento imobiliário ainda é dúvida para muitos brasileiros.


Investir em imóveis é, historicamente, considerado um dos mais tradicionais tipos de investimento feitos pelo brasileiro, sendo a aquisição de um imóvel próprio um dos principais objetivos. Com a pandemia do coronavírus, o setor imobiliário – assim como diversos outros – foi afetado diretamente.

Porém, apesar de todo o contexto adverso, o mercado imobiliário dá sinais de ser um cenário propício para os investidores?

Sim! Em levantamento da Xaza em parceria com a Toluna, os brasileiros mantiveram sua intenção de comprar um imóvel mesmo com a pandemia. Além disso, as vantagens de investir em imóveis permanecem, mesmo com a economia globalmente afetada. Dentre os benefícios, podemos citar o contexto econômico englobando uma taxa básica de juros em 2% ao ano (o menor patamar da história), a alta demanda por investimentos sólidos e seguros (e o mercado imobiliário se destaca como uma aplicação que oferece poucos riscos), excelente retorno, altas chances de valorização e a característica de ser um ativo tangível, ou seja, bens concretos que sempre terão valor – diferente de outros investimentos que oferecem pouco ou nenhum valor.

Sendo assim, o mercado se mantém otimista para você que é um potencial investidor, uma vez que, em um contexto de pandemia, a importância de se ter garantias monetárias passou a ser ainda mais valorizada. E mais: com um investimento imobiliário, você também garante segurança em meio a tantas oscilações econômicas e políticas.

Assista o vídeo sobre o tema no E agora, Raquel? para inteirar-se sobre os outros benefícios de investir em um imóvel.

Ficou com alguma dúvida? Venha falar com a gente! Nós vamos orientar você a fazer a negociação mais prudente e rentável possível. Fale conosco por meio de qualquer canal de contato que ficaremos felizes de ajudar.