Nos processos de venda e compra de imóveis, o contrato de gaveta, o registro e a escritura são muito comuns. Mas, você nunca soube a diferença entre esses documentos? Não precisa mais se preocupar, pois a gente simplifica o assunto e, assim, você pode ter muito mais facilidade na hora de fazer seus negócios! Confira!

Contrato de gaveta

O contrato de gaveta já foi um assunto em pauta aqui no blog Imobiliária Taperinha, mas nunca é demais relembrá-lo, né? 

Esse velho e conhecido documento nada mais é do que um acordo feito entre duas pessoas (comprador e vendedor) para formalizar as intenções de compra e venda. Sendo assim, é a primeira providência necessária que você deve tomar ao vender ou comprar uma casa ou um apartamento.

Aqui, cabe uma observação muito importante: nos casos de imóveis com valores menores do que 30 salários mínimos, você pode simplesmente pegar o contato de gaveta e ir direto registrá-lo. 

Mas o que acontece é que, hoje em dia, a grande maioria dos imóveis custa mais do que 30 salários mínimos. Além disso, vale lembrar também que o contrato de gaveta não tem valor público (veremos adiante como fazer com que o documento deixe de ser privado).

Escritura de móvel

Pensando em um linha cronológica, a escritura de imóvel é o segundo passo, ou seja, depois que você faz o contrato – nos casos em que o imóvel vale mais do que 30 salários mínimos -, a próxima providência é registrar esse documento. 

Para isso, é necessário ir em um cartório para fazer um novo contrato de caráter público. 

Registro de móvel

Por fim, após a escritura pública, é possível ir ao Cartório de Registro de Imóveis e fazer o registro da casa ou do apartamento e, assim, garantir a matrícula dele. 

Conte com profissionais especializados

Caso você ainda tenha dúvidas sobre as tramitações de compra e venda de móveis, nós sempre indicamos a contratação de corretores imobiliários, pois esses profissionais sabem tudo do assunto e vão poder te auxiliar da melhor forma! O investimento com o auxílio realmente vale a pena! 

Gostou das nossas dicas? Fique à vontade para deixar suas dúvidas ou comentários! 

Você também pode encontrar mais informações no nosso Canal do Youtube. Já falamos sobre as diferenças dessas documentações em pauta no quadro “E agora, Raquel?” 

Aproveite ainda outras informações e dicas aqui no Blog Imobiliária Taperinha ou venha tomar um café com a gente!