Se fachada é a área que compõe a imagem externa do condomínio, então é claro que, hora ou outra, todo morador vai querer dar um tapa nesse visual, não é? É! Mas sempre que pode. Afinal, as paredes externas, sacadas, portas e portões de entrada e saída e janelas e esquadrias, por exemplo, fazem parte da harmonia estética da construção, e qualquer alteração nessa fachada de prédio vai implicar no todo.
Dessa forma, as ideias de modificação da imagem externa só podem ser colocadas em prática se passarem a constar na convenção, a lei interna do condomínio, embora alguns tolerem certas alterações mediante aprovação apenas em assembleia. Caso contrário, toda alteração de fachada de prédio é estritamente proibida.

O que não dá pra fazer na fachada de prédio?

Na sacada, toda a parte que é visível, como porta, cor da parede, forro ou teto, grade ou parapeito, vidros, telas de proteção, películas, toldos, ar-condicionado e antenas, não pode ser modificada, exceto em casos específicos. Por isso vale ressaltar que a instalação, a cor e o modelo da grade ou parapeito deve ser definida em convenção, enquanto a aplicação da tela de proteção é liberada, necessitando apenas da uniformização da cor, definida previamente em assembleia.
Além disso, a maioria das convenções proíbe colocar varais, bicicletas, roupas e objetos que possam cair do parapeito.

Já nas fachadas é proibido instalar antenas, trocar janelas, fechar a área de serviço e alterar a cor ou a textura das paredes do lado de fora.

Fachada de prédio: dá pra mexer? – E agora, Raquel?

Fonte: SindicoNet

Deu pra dar uma clareada no que pode e no que não pode fazer na fachada do apê? Se ficou com alguma dúvida, fale com a gente pelas redes sociais ou envie um e-mail pra [email protected]!