Morar sozinho ou dividir apartamento? Eis a questão!

10 de fevereiro de 2017 Por Taperinha

Todos nós temos a vontade e/ou necessidade de sair da casa dos pais um dia, seja por causa do trabalho, estudo, casamento ou apenas pela tão desejada independência. Porém, quando nos deparamos com essa situação muitas dúvidas vem à nossa cabeça e, talvez, a principal delas seja “moro sozinho ou divido apartamento?”. Bom, primeiramente você deve ter certeza se essa é a melhor opção. Converse com seus pais, reflita se não irá se arrepender e o mais importante: se terá condições de arcar com as responsabilidades e contas dessa nova moradia. Após decidir mudar-se, chegou a hora de colocar no papel os prós e os contras de morar junto ou dividir.

$FINANCEIRO$

Se você é uma pessoa mais reservada ou tem dificuldades de dividir ou conviver com opiniões diferentes das suas, a melhor opção é morar sozinho, pois você terá total liberdade para usufruir de todo o espaço sem qualquer preocupação com outra pessoa. Porém, você tem que lembrar que todas as responsabilidade serão por sua conta. Ou seja, aluguel, condomínio, água – caso ela não esteja incluída -, luz, internet, gastos com manutenção da casa, reparos, fora os gastos com alimentação, como supermercado ou aquela pizza que você pede à noite por estar com preguiça de cozinhar. Todos esses gastos serão só seus. Mas se você dividir, todo o mês você e seu colega terão o compromisso de pagar as contas igualmente.

MÓVEIS E ELETRODOMÉSTICOS

Caso você já tenha os móveis, morar sozinho pode valer a pena, pois mobiliar a casa, com certeza, é um dos maiores gastos. Mas se você for dividir,  o ideal é que cada morador compre algum item para dentro de casa. Faça uma lista do que é urgente e necessário como geladeira, fogão e microondas, por exemplo, o resto vocês podem adquirir aos poucos.

SERVIÇOS GERAIS

Se você for uma pessoa muito organizada e que goste das coisas sempre em seus devidos lugares, escolha alguém parecido com você nesse quesito, pois essa é uma questão que gera muitos conflitos. Porém, diálogo é muito importante nessa hora. O ideal é vocês fazerem uma planilha de organização, constando o que cada um é responsável em determinado dia. Há também a alternativa de contratarem um auxiliar de limpeza, mas confiram se condiz com os seus orçamentos.

BARULHO/FESTAS

Optou por dividir apartamento? Lembre-se que agora você mora em comunidade. Respeito e bom senso é indispensável nesses casos, até mesmo quando seus pais forem visitar, namorado ou se for fazer uma festinha. Tudo isso deve ser acordado previamente com o seu colega.

É muito bom sair da casa dos pais, se sentir independente, porém não se pode esquecer das inúmeras responsabilidades que estão por traz dessa decisão. Se você for dividir, é importante encontrar alguém legal e que seja parecido com você, pois querendo ou não, a convivência é diária e acaba se tornando, praticamente, um casamento – só que com mais regras e impessoalidade. Não vai ser fácil, pois já é difícil controlar nossos gastos morando sozinho, imagina dividindo o apartamento com os amigos…

Pensando nisso, vamos te ajudar no controle de gastos da sua casa. Um jeito simples e básico: Tabela. Por meio dela, poderá visualizar o quanto você gasta por mês e o quanto todos os inquilinos gastam com o apartamento. O valor final do mês de cada usuário é dividido pelo número de pessoas que moram na casa. Além disso, também poderá conferir o quanto é investido em cada coisa da casa. Supermercado, móveis, eletrodomésticos, serviços – acabamos gastando mais do que percebemos nisso. Ainda tem o condomínio, luz, água, seguro do imóvel, que são gastos coletivos e que precisam ser divididos entre todos. E tem ele: o aluguel.

O que tem na tabela de gastos:

Salário (ou bolsa, mesada), saldo restante do mês anterior, saldo inicial, aluguel, condomínio, seguro, luz, água, TV a cabo, internet, serviços, móveis, supermercados, total de gastos no mês, total de gastos por pessoa, saldo do mês. Vale salientar que fizemos um modelo genérico, mas você pode incluir ou excluir colunas dentro da tabela de acordo com as suas necessidade. Baixe agora a tabela de gastos gratuitamente:

cta

Não pense que acabou por aqui, também separamos dicas de alguns aplicativos que podem te ajudar nessa mudança. Confira abaixo:

apps

Não deixe de assistir nossos vídeos do E agora, Raquel? Se inscrever no canal, curtir e compartilhar com os amigos. Afinal, todos nós podemos  passar ou já passamos ou essa situação, não é mesmo? Qualquer dúvida pode enviar para a gente na área de comentários ou para o e-mail marketing@taperinha.com.br